Caderno n.61 – Flocos de neve a cair

Caryn McHose

Baixar

Descrição

Este texto medita sobre a gravidade como força experimentada por cada corpo, singularmente, e o modo como ela opera na aprendizagem do movimento, no balanço dos bebês, na sensação das formas, etc.

“Quando parecemos perder nossa conexão com a gravidade, aqueles que aprenderam a ouvir a música dela podem nos ajudar a reencontrá-la. Podemos restabelecer, na vida, a intimidade com o todo, uma intimidade continuamente percebida como receptividade à força que chamamos gravidade. Como poderíamos descrever essa intimidade de uma forma que capture a imaginação das pessoas? Que sensação, que visão, inspirou Ida Pauline Rolf (1896-1979) a dizer que ‘a gravidade é o terapeuta’? O que, para você, é fascinante na gravidade? Para muitas pessoas, a gravidade permanece confusa, vaga e quase irreconhecível.”

Tradução
Bernardo RB

Revisão
Jamille Pinheiro Dias

Capa e projeto gráfico
Clarice G. Lacerda

Este Caderno de Leituras foi realizado com recursos
da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte.
Fundação Municipal de Cultura. Patrocínio UNA.

Informação adicional

Ano

2017